Acontece > Notícias


Vencedor do Concurso Cultural do Instituto Sicoob recebe homenagem na Câmara de Vereadores de Paranavaí

09 de Novembro de 2017
Instituto Sicoob
/ Débora Costa e Deborah Busko

 

 

O pequeno João Emanuel Costa da Silva, de 8 anos, que conquistou recentemente a vitória na etapa nacional do Concurso Cultural Cooperativista promovido pelo Instituto Sicoob, recebeu no dia 30 de outubro, na Câmara de Paranavaí - PR, a Moção de Aplauso nº 050/2017, de autoria do vereador professor Carlos Alberto João.

Ao entregar a homenagem ao vencedor do concurso, o vereador parabenizou também a professora Cleide de Araújo, que orientou o aluno na produção do trabalho e saudou todo o corpo docente e funcionários da Escola Municipal Hermeto Botelho, onde João Emanuel estuda. “Nós sabemos que a educação não se faz sozinha, é construída no dia a dia. Parabéns ao João Emanuel, professora Cleide e todas as professoras e funcionários, que se dedicam a ensinar e a fazer o bem pela nossa sociedade”, ressaltou.

Representando o Sicoob Noroeste, o superintendente Écio Amir Oliveira destacou o trabalho que a cooperativa vem desenvolvendo no município em parceria com o Instituto Sicoob e parabenizou o aluno pela dedicação, criatividade e originalidade do desenho.

Sobre o Concurso - Em sua 7ª edição, o Concurso Cultural Cooperativista do Instituto Sicoob incentivou alunos do 3º e 5º ano do Ensino Fundamental I de escolas públicas e particulares do Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pará e Amapá a desenvolverem desenhos e redações com o tema “Cooperação: Nada se perde, tudo se transforma”. Ao todo, 356 escolas participaram.

Uma comissão especializada avaliou os mais de 28 mil trabalhos inscritos e elegeu como melhor pela abordagem correta do tema, capricho, originalidade e criatividade o desenho “Depende de nós”, de autoria de João Emanuel. Como premiação, ele ganhou um laptop. Na categoria redação, foi premiado o texto “Reciclaixa”, da aluna Mabel Schach Kanitz, do Colégio Evangélico Martin Luther de Marechal Cândido Rondon.

 “Fiz o desenho pensando que se o mundo não for cuidado por todos, ele ficará cada dia mais sem cor, mas se todos cooperarem, ficará mais colorido e isso depende de nós”, disse João Emanuel ao receber a homenagem



VOLTAR